Fiemt reúne empresários e secretários de governo para debater redução do custo Brasil

08/10/2020 - 14h59
Evento reuniu representantes do setor público e privado

A Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) promoveu nesta quinta-feira (08) um encontro para reduzir o chamado custo Brasil, que onera e trava as empresas. O evento reuniu o responsável do projeto “Redução do Custo Brasil”, do Ministério da Economia, Jorge Luiz de Lima, empresários e os secretários de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e Fazenda (Sefaz).

Diagnóstico feito pelo governo federal, em parceria com o setor privado, revelou que o país desperdiça cerca de R$ 1,5 trilhão por ano com o custo Brasil, o valor é equivalente a 22% do Produto Interno Bruto (PIB). Essa é a despesa adicional com itens como burocracia, infraestrutura precária e insegurança jurídica ou regulatória.

O debate sobre o assunto entre representantes dos governos federal e estadual e setor privado contou com a interação de empresários ligados à vários setores que fizeram perguntas ao representante do ministério da economia e secretários estaduais. O evento foi transmitido pelo canal oficial do You Tube da Fiemt, e está disponível no player abaixo.

“Basicamente, um quarto da nossa riqueza é destruída em ineficiência. A busca de solução para esse problema é um dos assuntos mais importantes para os empresários. Temos urgência em mudanças estruturais no setor público, é preciso reduzir burocracia e simplificar processos para que tenhamos condições de competitividade com nossos concorrentes que têm situações muito mais avançadas mundo afora ”, garante Gustavo de Oliveira, presidente da Fiemt.

Durante o encontro, os secretários César Miranda (Sedec) e Rogério Gallo (Sefaz) compartilharam como o custo Brasil impacta em suas pastas, e destacaram situações burocráticas que enfrentam no dia a dia na gestão pública. “Nosso país é extremamente inseguro juridicamente. Temos uma agenda de ajuste fiscal no estado, e lançaremos em breve um programa de simplificação estadual. É possível simplificar com o engajamento de todos”, disse Gallo que no ato representou o governador do estado, Mauro Mendes.

O estudo para elaboração do projeto ‘Redução do Custo Brasil’ considerou 12 itens, entre eles abrir um negócio, financiamento, empregar capital humano, pagamento de tributos, infraestrutura e ambiente jurídico e regulatório eficaz. Veja abaixo a lista completa e os itens apresentados em uma mandala ilustrativa.

Durante a reunião, Jorge de Lima destacou que está visitando todos os estados brasileiros com o objetivo de estruturar o projeto respeitando as particularidades de cada região. “Precisamos olhar o Brasil como se cada unidade federativa fosse um país diferente. Este é um projeto de país, e não de governo: se o setor produtivo se movimentar esse projeto sai do papel e construiremos um país muito mais competitivo”, afirma.

Também participaram da reunião o secretário da Sedec, César Miranda e o presidente do Movimento Mato Grosso Competitivo (MMTC), Jandir Milan.

Confira os 12 itens analisados pelo estudo sobre o Custo Brasil:

  1. Abrir um negócio
  2. Financiar um negócio
  3. Empregar capital humano
  4. Dispor da infraestrutura
  5. Acessar insumos básicos
  6. Atuar em ambiente jurídico e regulatório eficaz
  7. Integrar com cadeias produtivas globais
  8. Honrar tributos
  9. Acessar serviços públicos
  10. Reinventar o negócio
  11. Competir e ser desafiado de forma justa
  12. Retornar ou encerrar o negócio
Projeto Redução do Custo Brasil pretende elimiminar em R$ 1,5 trilhão os custos das empresas brasileiras

Acompanhe o Sistema Fiemt nas redes sociais:

Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá - MT / CEP 78049-940 | Fone: (65) 3611-1500 / 3611-1555